quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Quase impossível

Rafael Deleon


Quase impossível

Verônica Távilla

Vejo a chuva cair,
E não consigo disfarçar as lágrimas em meu olhar,
Mas não são lágrimas de tristeza, pois estou a te amar.
Amo-te secretamente..
E quando me lembro de você
do seu rosto,
do seu modo de ser,

Me vem na mente uma vontade louca de deixar a tudo e a todos
por você,
Para ir ao seu encontro,
Amo-te tanto...
Meu mundo sem você é nada,

É como viver sem esperança,
É como esperar a noite e não sonhar,
Como querer e não poder sonhar,
É como correr na chuva e não se molhar.

Impossível de acontecer,
Eu nunca e jamais vou te esquecer,
Eu te amo e faria tudo por você,
Eu queria correr mundo a fora e me perder,
Se não tenho você

Não tenho motivos para viver sem ti,
Se não tenho você pra quê existir.
Pra quê no mesmo erro persistir?!
Não quero e não vou me iludir,

Eu ti amo e não adianta fingir,
Pois está escrito em meu olhar,
Que estou loucamente a te amar,
E é com você que eu sempre veno a sentir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário