segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Eu não mando em meu coração!

Rafael Deleon

Eu não mando em meu coração!

Chico Xavier

"Eu não mando em meu coração (sentimentos)."

Tenho ouvido muito esta frase. Muitas pessoas a usam para justificar um relacionamento cujo ela própria diz que não deveria estar com outra pessoa, mas ela não manda no que ela sente, e por isto sofre, mas quer continuar com a pessoa em questão.

Então o Amor seria obra do acaso?
Quando se ama uma pessoa apenas se ama, e se não se ama, não se ama?
Seria sorte?
Um bom relacionamento é sorte?
Vemos que em toda história da humanidade os grandes sábios ensinaram o Amor...
Ensinaram vários caminhos para aprendermos a amar.
Se os sábios ensinaram e nós podemos aprender a Amar, então não pode ser obra do acaso e nem sorte.
o AMOR é algo que construímos.

Mas e aquele sentimento repentino que toma conta de nós por outra pessoa?
Nós somos seres eternos, podemos estar reencontrando grandes afetos de outros tempos,
ou outra coisa também muito comum: nós criamos uma pessoa idealizada colocamos valores e dotes que responderiam aos nossos caprichos (príncipes ou princesas encantadas),
levamos muito a sério aquela estória da infância de dois seres lindos e perfeitos que se amaram e viveram felizes para sempre...
Nós não nos temos preparado para sermos felizes diante das adversidades, queremos que o outro nos ame de forma incondicional e dizemos: ele (a) tem que me amar da forma que eu sou.
Viva as diferenças!
Mas e eu? Estou preparado para amar o outro com os defeitos que ele carrega? Como todas as pessoas (existem poucas exceções) esperam muito do outro e doam pouco de si, vivem sofrendo e sendo ingratos, pois sempre queremos mais do outro.
Muitos vão dizer "mas eu já carrego ele (a) nas costas!" Amar não é carregar ninguém, mas sim perdoar [o perdão não é conivência com o erro do outro, mas sim não carregar a mágoa no coração compreender, ter paciência e muitos outros detalhes que depois vou colocar no final a explicação do que é AMOR.

Uma amiga me disse que um dia estava sofrendo muito, pois o marido a traía.
Ouvi sua história que realmente era uma história de dor     e depois lhe disse o seguinte: Você tem dois caminhos- Você o perdoa e fica com ele ou você o perdoa e se separa.
Pois o perdão é essencial para quem quer ser feliz.
Ela me disse mais ou menos assim: "o que ele fez comigo não tem perdão". Pensei um pouco e disse: isto lhe dói tanto o melhor é perdoar e se separar, você poderá refazer sua trajetória de vida.
Ela me respondeu: "A, mas não consigo viver sem ele", bom pensei, você quer é sofrer com ele...
Outro caso interessante, não vou colocar nomes.

- Um psiquiatra conversava com sua paciente e ela lhe disse que
tinha carregado sua cruz (marido) por toda sua vida e achava que isto tinha sido algo nobre de sua parte.
Depois de terem conversado bastante tempo a mulher meio assustada lhe fez uma pergunta:
O senhor esta querendo dizer que eu deveria ter me separado dele?
Preste atenção na resposta: Tanto faz separado, ou junto o que você
poderia ter feito é tê-lo amado. Pois é muito duro viver carregando um fardo na vida, precisamos fazer da
vida um ato de felicidade e isto só é possível se agente for grato pelo mundo que nos rodeiae "amarmos uns aos outros".
Vivemos infelizes por que queremos receber amor dos outros, quando na verdade o que nos faz feliz é o AMOR que doamos.

Quantos de nós temos aquelas paixões avassaladoras e vivemos com
ciúmes asfiquiciantes para ambos, pois quem o sente não tem paz, vive
desconfiado e nervoso e a pessoa vigiada fica muito irritada com todo o controle do mundo, ambos infelizes e dizem que é nome do Amor,
mas isso é sentimento de posse e controle, age como se fosse um troféu, uma peça de seu xadrez.

Amar é doar-se ao ser amado, querer que ele seja feliz! Ame pois faz muito bem à saúde.
Nosso coração é algo muito interessante, quanto mais doamos mais ele se enche do que doamos,
doamos controle, mágoa de ter sido contrariado e muito mais, e enchemos nosso coração destas venenosas,
mas de doamos AMOR enchemos nosso coração de AMOR. E o AMOR é o único caminho para a felicidade.

"Eu já sei disto mas continuo sentindo ciúmes, mágoas e revolta por que o
outro não me compreende e não me ama como eu gostaria".
Quem disse que as coisas boas são fáceis?
Não é fácil mudar isso, mas é possível. Não desista de AMAR,
é um exercício constante de mundanças de valores.
Eu achava que ser amado era a coisa mais importante no meu relacionamento,
mas agora descobri que o mais importante é AMAR e ser grato pelo amor do outro.

Saiba que se estamos com alguém é por que decidimos estar com este alguém,
se decidimos ficar com ela(e) então vamos amá-lá(o).
É bom pra quem?
Pra quem resolve Amar,
pois o amor enche o coração de quem o dá.

Quantos de nós vivemos dizendo: "O outro fez isto, mas vou descontar, ele vai ver".
Nesta história a pessoa que fala isto está feliz? Geralmente ficamos infelizes e jogamos a
culpa somente no outro e devolvemos a agressão, quando tempo a opção de perdoar e ir embora ou de perdoar e ficar,
sendo assim feliz! O que realmente importa é o que sentimos, e o nossos sentimentos é nós quem somos donos deles.

Lembre-se você está no controle de sua nave sentimental,
você é quem pilota, você escolhe o caminho que quer seguir.

"É melhor chorar por muito ter amado, do que não chorar.
Mas também não ter sorrido com medo de chorar..."

Sofrer em um relacionamento, já que somos seres ainda cheios de defeitos
é inevitável, mas curtir o sofrimento é opcional.

Emamanuel diz

Quem dá recolhe a felicidade de ver a multiplicação daquilo que deu.
Oferece a gentileza e encorajará a plantação da fraternidade.
Estende a bênção do perdão e fortalecerás a justiça.
Adminstra a bondade e terás o
crescimento da confiança.
Dá o teu bom exemplo e garantirás a nobreza do caráter.

Os recursos da Criação são distribuídos pelo Criador como as Criaturas,
a fim de que em doação permanente se multiplique ao Infinito.
Será ajudado pelo Céu, conforme estiveres ajudando na Terra.
Possuímos aquilo que damos.
Não te esqueças, pois, de que és mordomo
da vida em que te encontras.
Cede ao próximo algo mais que o dinheiro de que possas dispor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário