quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Angústia



Não procures na angústia da saudade,
A lembrança do teu sonho reprimido
De nada vale as recordações que invadem,
Se nada foram, num tempo já esquecido.
Siga em frente, a procura de ideais,
Se eles foram à razão de sua vida.
Esqueça o tempo que não voltará jamais,
Leve consigo a lembrança da partida.

Se algum dia, bem distante, reviver
Mesmo que seja, mesmo que por um instante....
A lembrança deste meu triste semblante,
Não se demore, volte logo a esquecer.

Autor Desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário